Surpresa: Microsoft é uma das 20 maiores contribuintes do Linux

Foi-se o tempo que a Microsoft repudiava a todo custo seu grande rival na área de Sistemas Operacionais, o Linux. Dessa vez, ela ganhou destaque como uma das 20 maiores contribuintes para o kernel do Linux, como podem ver nessa notícia:

A Linux Foundation, organização responsável pelo sistema de mesma nome, divulgou seu relatório anual de desenvolvimento. Junto dele, há uma lista com os 20 maiores contribuintes de código para a empresa. Entre essas organizações, uma surpresa: a Microsoft figura em 17º lugar no ranking.

Esta é a primeira vez que a criadora do Windows aparece na lista. A novidade mostra que, gostando disso ou não, a Microsoft começa a perceber que, inevitavelmente, seus próprios clientes acabam usando tecnologias de código aberto, mesmo que em produtos da própria empresa.

“O Linux atingiu um estado de onipresença, já que tanto a empresa e os mercados de computação móvel estão contando com o sistema operacional. A Microsoft está claramente trabalhando para se adaptar”, diz a própria Linux Foundation.

Porém, segundo o Geek Wire, o que torna tudo, no mínimo, irônico é que em 2001, durante uma entrevista ao Chicago Sun-Times, Steve Ballmer, atual CEO da Microsoft, disse que “o Linux é um câncer que atrapalha a propriedade intelectual em tudo o que toca”.

O relatório anual da Linux Foundation também mostra que 7,8 mil desenvolvedores de cerca de 800 diferentes empresas já contribuíram com o Linux desde 2005. Ele também aponta que Red Hat, Intel, Novell, IBM, Nokia e até Samsung contribuem com códigos para a organização e para o sistema operacional.

Junto do relatório, a Linux Foundation liberou um vídeo contando um pouco de sua história, e que mostra mais dados como os descritos acima. Confira o vídeo no YouTube.

Fonte: Olhar Digital

Você talvez também goste